Papo de aventureiro: Mochilão

Oi gente!

Saudades de escrever aqui, tava sumida, mas voltei com uma notícia massa: vou fazer mochilão em julho com duas amigas!

Me aventurar por aí, descobrir novos lugares, conhecer novas pessoas, e tudo mais que seja “novo” sempre foi uma coisa presente na minha vida e quem me acompanha há mais tempo sabe disso. Então, fazer um mochilão sempre esteve no topo da minha wish list. Já tinha combinado 1000 vezes com minhas amigas, e tentado negociar diversas vezes com meus pais, e claro, parecia algo muito distante. Quando na vida eu achei que meu pai ia me deixar viajar com algumas amigas, ficar em hostels e viver toda correria, aventura e incertezas de um mochilão? Nunquinha, ainda mais com a cara de “não vai rolar” que ele sempre fazia quando a gente conversava sobre isso.

Eis que um belo dia ele não somente deixou, como me estimulou a fazer “vai filha! Combina com fulana! Vocês poderiam fazer esse roteiro aqui, ou podem ir pra esse lugar também, já pensou nesse aqui?”. E eu não podia perder essa chance! Corri pra falar com duas amigas que topam tudo e também são loucas por viagem e em 5 minutos já tava “tudo certo”.

Poderia ter sido só mais um combinado pra somar aqueles 1000 que eu falei la em cima, mas dessa vez a gente correu atrás e se tem uma coisa que eu aprendi foi: quer? Então faça acontecer. Se você não muda o jeito que corre atrás do que deseja, as coisas vão continuar acontecendo do mesmo jeito, não espere resultados diferentes.

  • Como escolher o roteiro?
    Primeiramente você precisa saber para onde quer ir.
    Europa? América do Sul? América do Norte? Ásia? Oceania?  África?giphy.gif
    Tenho muita vontade de fazer mochilão em todos os continentes (e isso continua lá na wish list), mas na hora de escolher o primeiro, meu coração tendeu pra Europa.

    O primeiro passo já tava dado.

    Algo que me ajudou muito foi ler e pesquisar sobre os países, sobre pessoas que já tinham feito mochilão na Grécia, Croácia, Alemanha, Espanha, Itália, Inglaterra… E sim, da uma vontade louca de ir pra todos os lugares possíveis e imagináveis, mas temos que ter pé no chão. Primeiro se pergunte quanto está disposto a gastar e depois veja quantos dias mais ou menos você pode viajar com o dinheiro que estipulou anteriormente.

    10 dias? 20? 1 mês? 2 meses? Agora se pergunte: você quer ir para várias cidades, conhecendo pouco de cada uma, mas indo para o maior número possível? Ou quer ir para menos cidades, mas conhecendo melhor cada uma delas?

    Eu e minhas amigas ficamos com a segunda opção, até porque temos que levar em conta que é bastante cansativo ficar mudando de cidade diariamente ou a cada 2 dias (lemos bastante isso nas pesquisas que falei acima), então tinhamos em mente que com 17 dias para viajar, poderíamos ir para no máximo 7 cidades, já que dos 17 dias, 2 seriam para ir e para voltar.

  • Você conhece a Contiki?
     Se ainda não conhece, clica aqui. O site tem muuuita coisa legal, e se você ainda não tem vontade de viajar o mundo inteiro, não tenho dúvidas que passará a ter depois de ver todas as opções de viagens que eles oferecem.
    Tive como base de todos os mil roteiros que fiz pra esse mochilão os que o site oferece. Sim, tivemos vários roteiros diferentes. Grécia e Croácia, cancela. Espanha, Inglaterra e Itália, cancela. Itália e Malta, cancela. Espanha e Itália, cancela… Por aí vai, até que finalmente decidimos ir apenas para a Espanha.Por fim, vimos que decidir um roteiro vai muito além do que é bonitinho no mapa, do que é perto ou não, do que pode ir de trem ou de avião… Na prática você tem que ver realmente a possibilidade do trem ir de cidade X para Y, se não for, vale a pena pegar um trem e passar 5 horas pra chegar num lugar quando você poderia chegar em 1h30 de avião? Mas e os valores, compensam? No trem tem a vantagem de chegar na estação e ir “direto”, sem ter toda a burocracia de chegar um tempo antes, fazer check-in, despachar mala que se tem no aeroporto. Você tem que levar tudo isso em conta. Qual oferece o melhor custo benefício? O tempo perdido no trem/avião compensa? Pois tudo que você menos quer é passar muito tempo pra se locomover de uma cidade pra outra, o que você quer mesmo é aproveitar cada minuto da viagem, que já é corrida o bastante.

    Por fim, decidimos Barcelona, Palma de Maiorca, Ibiza, Valência, Madri e Salamanca. Tendo a opção ainda de visitar lugares próximos as cidades que vamos passar mais tempo, como Toledo e Santander.

    Untitled design (4).png
    Optamos por comprar todas as passagens com antecedência, para não correr o risco de deixar para comprar na hora e não ter vaga. Isso depende de pessoa para pessoa, tem gente que prefere ir literalmente com uma mochila nas costas e ir decidindo tudo na hora (acho massa! Quem sabe nos próximos mochilões).

  • Recebi dois sites de indicação de um amigo meu, e vou repassar pra vocês:
    O deuso das passagens baratas: Skyscanner
    – Tem quem compre tudo por ele e não tem nenhum problema. No meu caso, claro que as coisas tinham que ser mais dinâmicas. Na hora que comprei a primeira passagem (Barcelona->Palma de Maiorca), o site me mandou um email dizendo que o horário tinha sido mudado, e era algo completamente inviável, enfim…O deuso dos hostels: Hostel World

    Espero que tenham gostado, me mandem dúvidas, sugestões de posts e principalmente dicaaas pra minha viagem! ❤

    Beijos e até a próxima,

    Giovana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s